• 3 dias em Roma na primavera, um casal com um bebê de 1 ano

      Em agradecimento às valiosas dicas que coletei aqui no Dicas de Roma, vou trazer aqui algumas informações interessantes da minha visita à Roma que talvez possam ajudar quem estiver indo para lá.

      Somos um jovem casal (eu 40, ela 32) e viajamos com nosso filho de 1 ano e meio. Nosso roteiro incluía Paris, Toscana e os 4 dias finais em Roma. Bem, chegamos à cidade de carro na sexta feira dia 27/4, exatamente no fim de semana “prolongado” do dia do trabalho. A cidade estava cheia.

      A idéia do City Tour de carro: furada!


      Como chegaríamos de carro e só iríamos devolvê-lo no dia seguinte, eu havia postado uma pergunta aqui, se era uma boa traçar um roteiro no GPS e fazer um tour tipo Roma by Night, no nosso próprio carro.

      Bem, nós até tentamos, mas foi muito complicado porque esbarramos em muitas areas do tipo ZTL (Zona de Tráfego Limitado) e cada uma tem uma regra diferente (algumas não permitem passar de dia, outras não permitem passar a noite, algumas permitem só carros, outras não permite carro).

      O festival de placas e regras é tão confuse que são incompreensíveis, mesmo aos cidadãos locais – que não sabiam dizer se podíamos ou não entrar ali.

      Daí, por não saber se podíamos, ou não, entrar nas ZTLs, nosso tour Roma by Night, ficou restrito a grandes avenidas como a Via Veneto e à margem do Rio.

      Além disto, passamos tanto stress com as tais ZTLs (que inesperadamente apareciam à nossa frente) e aos sinais de “Varco Ativo” que acho que não compensou.

      Outra coisa, o GPS até avisa que o destino fica numa area restrita mas não consegue traçar o caminho fugindo das areas restritas, mas chegando perto do destino final, daí pegamos muitos caminhos errados.

      Por fim parei o carro perto do Hard Rock Café e fomos de taxi até a Fontana di Trevi. Roma não é para carro mesmo.

      Museu do Vaticano... lotado é insuportavel


      Mesmo sabendo que o museu do Vaticano é gratuito no último Domingo do mês, seguindo recomendações daqui optei por ir noutro dia (mesmo pagando) e reservamos o ingresso antes pela Internet.

      Daí, logo no Sábado, após devolver o carro na Hertz perto da estação Termini, fomos de metro para o Vaticano.

      A Termini estava lotada, montes de gente para todo lado. Filas enormes nas máquinas de comprar bilhete. Sinalização confusa (acho que por causa das obras do metro), ninguém dá passagem para o carrinho de bebê, as pessoas se atropelam nas escadas rolantes. Primeira impressão de Roma: péssima.

      Saltamos na estação Otaviano e fomos em direção ao Vaticano. Muita gente assediando os turistas oferecendo serviço de guia, mas a chegada ao museu foi relativamente tranquila. A idéia de marcar via internet é boa mesmo.

      Curioso é que com as filas na termini e também atrasos na devolução do carro fizeram com que chegássemos no museu 1 hora e meia depois do horário que estava estampado no voucher. Eu achei que fosse dar algum problema, mas não deu nada. O cara aceitou o voucher impresso e entramos no museu do Vaticano.

      Estava lotado, hordas de turistas com aqueles fones e guias chacoalhando sombrinhas coloridas e dando informações. Todos andavam pelos corredores como em uma procissão, passamos pela sala dos mapas sem poder olhar nada direito, porque você ora, era “empurrado” pela procissão, ora ficava espremido.

      Turistas de todo o mundo, mal educados, um calor imenso, mesmo os funcionários do Vaticano não davam informações claras.

      Ir num banheiro que é uma atividade relativamente simples, se tornava um martírio. Não consigo nem imaginar como seria aquilo num Domingo.

      No meio do museu, desisti, sem ver as peças de Rafael e fui direto à Capela Sistina – que não me impressionou como esperava. Mas também a capela parecia uma aglomeração, gente falando alto, e os funcionários do Vaticano gritando a toda hora: “No flash”.

      Foi facilmente o pior programa que fiz em toda viagem.

      Dali fomos na Basílica, outra fila quilométrica, sob o sol. Mas em 15 minutos estávamos dentro da basilica – que parecia estar mais tranquila do que o museu.

      O único inconveniente é que não podíamos entrar com o carrinho de bebê, e visitar a basilica com o um bebê de 13Kg no lombo não é propriamente fácil. Mas valeu. Se soubesse o que me esperava, teria ido só na basilica e dispensado o museu.

      Museu Explora (para criança) e noite do sabado


      Segui a dica daqui do site e agendei um horário no Museu Explora (o último do Sábado), peguei o metro de volta e após duas estações chegamos à estação.

      Mais uns 200 metrose chegamos no Explora, que é pequeninnho, mas vale a pena. O filhote gostou muito. Ninguém perguntou de reserva.

      Do museu passamos pela Piazza del Popolo e dali fomos para a Piazza di Spagna passando pela Via Condotti.

      Pegamos um fim de tarde muito gostoso, as pessoas estavam todas nas ruas e depois de toda aquela atividade no Explora não tardou e nosso filhote dormiu, deixando a noite só para a gente. Escolhemos um restaurante bacana perto da Piazza de Spagna e encerramos a noite com chave de ouro.

      Antenção, obras nas linhas do Metrô


      Na hora de voltar para o hotel, vi que o metrô da linha B (que parava na estação perto do nosso hotel, Cavour) estava em manutenção e o serviço tinha sido substituído por ônibus.

      Que me desculpem os Italianos, mas eles são muito ruins em termos de sinalização e informação. Depois que saímos da Termini para pegar os tais ônibus não conseguimos saber de onde eles partiam e como encontrá-los. Depois de um tempo desistimos e fomos a pé mesmo (por cerca de 1 Km).

      Fique atento a estas intervenções no metrô porque escolhemos um hotel do lado da estação de metrô Cavour justamente para facilitar nosso deslocamento e, só quando chegamos em Roma, é que descobrimos que o metrõ da linha B ficaria inoperante justamente no fim de semana que estávamos lá.

      City Tour de bicicleta - um barato


      Na segunda iríamos embora a noite, daí para termos uma visão diferente de Roma eu havia comprado um passeio guiado de bicicleta que era muito recomendado no Frommers e no Trip Advisor. Foi incrível, vale cada centavo.

      São 4 horas de bicleta (eles providenciaram uma cadeirinha para nosso filhote), o passeio é num ritmo super tranquilo, o roteiro e as vistas são encantadoras e o atendimento da agência nota 10.

      Passamos, de novo, por alguns dos lugares que tínhamos pasado anteriormente, mas desta vez com um guia contando as histórias e mostrando as características.

      Exploramos as ruazinhas do Trastevere enquanto o sino tocava e um incrível cheiro de pão e assados recendia, dali seguimos para o Teatro de Marcello. Nossa, vou dizer a vocês, foi um passeio incrível, vale muito a pena.

      Quem quiser comprar é só entrar no site da Viator e escolher Roma Bike Tour, eu escolhi o passeio diurno em inglês. Ele sai as 9:00 e chega as 13h. Custou em torno de US$50.

      Nosso hotel - um achado


      Ficamos hospedados num hotel pouco conhecido, que eu descobri, por acaso no hotelscombined.com.

      Trata-se do Koru. O hotel é muito bacana fica num edifício histórico mas foi inteirinho reformado por dentro e conta com facilidades de hotéis mais modernos e não tem aquela cara de hotel poeirento – coisa muito comum em Roma.

      Os quartos são enormes, banheiros bons e o serviço é bacana, sobretudo se considerarmos que a diária ficou EUR90 com café da manhá e internet incluída.

      O hotel fica na Via Cavour, coladinho com a estação do metrô. A localização do hotel é primorosa, com vários restaurantes, lojas e conveniências por perto.

      Bem, é verdade que nós achamos a decoração do hotel um pouco brega – a decoração é metida a modernosa com cores cítricas e muito branco – mas a nós, lembrava mais um motel do que um hotel.

      Todavia tirando o mau gosto da decoração (que alguns acham linda), o hotel é bom sim.

      Se você gostou, tente conseguir o quarto 104 – que é o que ficamos, o único que tem uma varandinha voltada para a Via Cavour. Um charme.

      O retorno para o aeroporto de ônibus terravision


      Também seguindo a dica daqui do site, comprei, pela internet o retorno para o Aeroporto Fiumuicino, com os ônibus da Terravision que partem da Termini.

      Comprando antecipadamente me custaram EUR4 contra EUR12 do trem Leonardo da Vinci express que só leva 15 minutos a menos. Uma barganha, certo? Errado!

      Muito embora seja fácílimo achar o Terracafé (que fica com as portas para fora da estação), para pegarmos o bilhete do ônibus o atendimento no local é sofrível.

      Os funcionários são despreparados, mal educados, gritam a todo o tempo. As informações são confusas, um caos.

      No tempo que esperamos pelo ônibus (30 minutos), o Terracafé tinha uma música alta e bebidas quentes... Esperamos do lado de fora do café que estava melhor.

      O ônibus partiu 5 minutos atrasado. Não havia fila para entrar no veículo, tampouco ordem para colocar as malas no bagageiro. Diferente do Brazil é o próprio passageiro que coloca sua própria mala no bagageiro, mas a coisa é feita de forma tão desorganizada, que tudo se transforma numa grande confusção.

      Acabei teno de colocar minhas coisas em três bagageiros distintos e, por pouco, alguem não arremessou a cadeirinha do bebê no fundo do bagageiro, para que pudesse acomodar sua mala. Não há recibos de bagagem, assentos marcados, nada!

      O ônibus é um capítulo a parte. Velho e sem ar condicionado, tinha uma única entrada de ar no vão do teto. Sim porque as janelas não abrem. Você consegue imaginar o que se transformou uma viagem de cerca de 50 minutos, num ônibus lotado, sem ventilação e sem ar condicionado?

      Para completar, o ônibus chega no Aeroporto no fim do terminal 3, e, se você vai pegar um vôo das grandes companhias como Alitália e Air France (nosso caso), vai ter de caminhar até o terminal 1 – que é uma jornada relativamente longa.

      É isso aí

      Obrigado a todos do Dicas de Roma.
      Suas dicas foram preciosas.

      Um abraço.
      This article was originally published in forum thread: Relato de Viagem: 3 dias em Roma na primavera, um casal com um bebê de 1 ano started by carsduardo View original post
      Comments 10 Comments
      1. Avatar de dan.digregorio
        dan.digregorio -
        Nooossa... nem pareçe que as nossas dicam foram tam util assim rsrsr.

        Falando serio, vc nao foi muito fortunado mas era prevedivel que algumas coisas nao teria dato certo.

        Ir no centro com carro em Roma por exemplo é locura, tambem o Museo do Vaticano nessa epoca é superlotado e nao tem jeito de conseguir uma visita tranquilla e viajar de tranpsorte publico com criança e carrinho é complicado.

        Sobre o onibus ta Terravision alguemfala bem... outros meno. Mas acho isso normal: pegar onibus de 4 euro sem criança e com mochilla è uma coisa... com criança e malas é outra. Porque vc nao foi de trem? duas pessoas de trem ficava a metade do preço de um Taxi.

        O seu post me deu a idea de fazer outro artigo juntando todos o conselhos importante que estao espalhado pelo forum e ajudar outros para nao ter os cotratempos de vcs.
      1. Avatar de danifurlan
        danifurlan -
        Oi, carsduardo! Que pena que nao deu certo o tour com o carro a noite... mas, vc nao seguiu o meu roteiro, né? Porque o roteiro que te sugeri nós sempre fazemos quando vem gente em casa para visitar Roma e tenho certeza que nao tem varcos ativos depois das 20h. Como disse anteriormente, so em Trastevere que tem o varco ativo a noite (depois das 21h, se nao me engano).

        As obras do metro sao realmente uma vergonha... hoje mesmo uma conhecida italiana reclamava disso.

        Qto ao transfer até o aeroporto, eu nao recomendo nunca pegar onibus e nem mesmo trem com crianças, idosos e/ou muitas malas. O melhor é taxi ou transfer privado.

        Legal que gostou do Explora e legal saber sobre o passeio de bicicleta para conhecer a cidade, mas vc nao achou perigoso? Eu teria medo de faze-lo com esse transito louco daqui...

        Bom saber sobre o hotel tb!

        Muito brigada pelo feedback que, com certeza, vai ajudar muito os nossos leitores. E sinto muito pelas chateaçoes...

        Abs!
      1. Avatar de carsduardo
        carsduardo -
        Dan & Dani;

        Podem ficar tranquilos: a proposta de fazer o city tour de carro eu não peguei aqui no fórum, foi uma ideia minha, que em princípio achei louca e depois fui achando que seria possível, mas hoje vejo que é uma furada. Postei aqui no Fórum justamente para afastar qualquer ideia semelhante de outro viajante. Outra coisa, por falta de outro, tracei um roteiro com base num passeio Roma By Night de ônibus, e não o da Dani porque só vi a resposta dela depois que eu tinha devolvido o carro.

        Eu não passei por nenhum Varco Ativo no roteiro, mas morri de susto quando vi um Varco Inativo em frente ao Teatro de Marcello. Depois vi vários Varcos Ativos no caminho de volta próximo à Piazza Navona, tanto que só consegui entrar pela Via Veneto. Para quem já conhece os "Varcos" e entende as placas é uma coisa, para quem está estreando no trânsito de Roma, não vale o stress.

        O Museu do Vaticano foi um capítulo a parte... Não foi nem por estar com criança, foi porque estava muito lotado tornando o programa desagradável mesmo. Eu nunca imaginei que na véspera de um Domingo de visitação gratuita, fosse estar tão cheio, mas estava. É o que disse no post: se eu já soubesse de antemão como seria, teria deixado para lá a visita ao museu e ficado só com a Basílica.

        Transporte público com criança/carrinho foi relativamente fácil em outros lugares como Paris e até outras cidades na Itália, mas, em Roma - não sei motivado pelo povo local ou dos turistas - tudo me pareceu muito confuso, todos sem muita educação. Por exemplo, quando o metrô parava na estação, ninguém esperava os passageiros saltarem para, só depois, os outros entrarem. Formava-se uma confusão na porta do metrô. Bem, não é nada que espante um Brasileiro, mas deixou uma má impressão.

        Sobre o ônibus da Terravision você foi no cerne da questão - sim, ele me parece uma ótima alternativa para quem está sozinho ou com pouca bagagem. Mas definitivamente não é uma boa opção para quem está com mais de um volume ou com alguém dependente (incluindo-se crianças, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção). E foi esta visãoa que eu quis passar no meu post. Sem dúvida, para nós seria muito mais adequado pegar um táxi do hotel para o Aeroporto (a EUR40) ou o Leonardo Express, do que o ônibus da Terravision.

        O passeio de bicicleta é super tranquilo. Não tem nada de perigoso, mesmo no trânsito louco (que nem pareceu tão louco assim na bicicleta). Eu creio que o roteiro deles passe por ruas secundárias, e, mesmo nas principais o guia vai na frente sinalizando, fazendo um papel de balizador e os motoristas respeitam os ciclistas. Muito show!

        Não houve chateações, muito pelo contrário, muitas coisas boas, e se o artigo ficou parecendo que "tudo deu errado" está passando uma impressão errada e eu é que tenho de me desculpar. É que evitei de chover no molhado e dizer que "...passamos pela Piazza del Poppollo, de lá para a Piazza della Signoria, etc, etc.", preferi me focar nas coisas que não deram tão certo e que podem ser armadilha a serem evitadas por outros.

        É isso aí. Um beijão a todos.
      1. Avatar de danifurlan
        danifurlan -
        Legal, carsduardo! Fiquei mais tranquila agora Estava me sentindo um pouco responsavel pelas suas desaventuras... rsrsrs
        Bjos
      1. Avatar de leo.ossais
        leo.ossais -
        Olá,

        Aproveitando que este post é sobre viajar com crianças, estou com algumas dúvidas.

        Como vamos nos hospedar perto do Pantheon e não vamos usar muito transporte público e também não vamos visitar muitos museus, achei melhor comprar os ingressos para o Coliseu no Omniticket.it.

        Como vamos levar nossos filhos um de 5 anos e outro de 2 anos, queria saber se eles pagam para visitar o Coliseu? Se sim, qual o ticket que tenho que comprar?

        Também estou pensando em comprar pelo site os ingressos para visitar os Museus do Vaticano.
        Eles pagam o ingresso? Se sim, qual o ticket que tenho que comprar?

        Abraços
      1. Avatar de danifurlan
        danifurlan -
        Oi, Leo! Acho que as crianças pagam o ingresso normal no Coliseu, pois a gratuidade é só para menores de 18 anos que façam parte da União Européia.

        Sobre cidadãos não UE eu achei o seguinte: ai cittadini di Stati non facenti parte dell’Unione europea, si applicano, a condizione di reciprocità, le disposizioni sull’ingresso gratuito. Traduzindo: aos cidadãos de Estados que não fazem parte da União Européia, se aplicam, em condições de reciprocidade, as disposições sobre o ingresso gratuito. Soprintendenza Speciale per i Beni Archeologici di Roma É muito subjetivo...

        Eu deixaria para comprar na hora (compre e entre pelo Palatino, pois tem menos fila), assim vc confirma com o funcionário se eles tem mesmo que pagar, porque é um absurdo.

        Nos Museus Vaticanos crianças abaixo de 6 anos não pagam: Tariff's details

        Abs!
      1. Avatar de leo.ossais
        leo.ossais -
        Oi Dani,

        Eu já tinha comprado os ingressos do Coliseu para os adultos. Eu não vou comprar os ingressos para as crianças e vou tentar entrar com elas, caso algum funcionário não deixar, eu compro os ingressos para eles.

        Na volta eu te conto se as crianças entraram sem pagar.

        Abraços.
      1. Avatar de danifurlan
        danifurlan -
        Ah, obrigada! Assim tiramos essa duvida!

        Abs e boa viagem
      1. Avatar de gabiup
        gabiup -
        Olá,

        estou indo com meu filho de 1 ano e 8 meses e estou com muito medo dele ficar entediado... rsrs Queria comprar o Museu Explora, quanto tempo voce acha legal passar nele?

        Estou com problema de pouco tempo e muita coisa para ver... chego dia 5 de outubro as 7 da manhã, fico hospedada na piazza di spagna e volto dia 7 as 17hs... =(

        No voo da volta para o brasil tenho uma escala em Roma de mais 8 horas, pensei em ir nesse museu nessa ocasião... Queria conhecer tudo!! rsrs Inclusive Vaticano!! rsrs

        Voces acham possível?
      1. Avatar de danifurlan
        danifurlan -
        Praticamente vc so vai ter 2 dias e meio, né, Gabiup?! Nao acho que vai dar tempo de conhecer tudo, ainda mais com criança, mas vc pode priorizar o que é mais importante pra vc e visitar primeiro, depois se der tempo de visitar o resto vc visita... Acho que pode deixar para ir no Museu Explora no dia da volta para o Brasil, mas se programe bem para nao perder o aviao (acho que umas duas horas no maximo no museu é o quanto as crianças aguentam).

        Abs!