• Basilica di San Pietro in Vincoli: Moisés de Michelangelo

      Como a Basílica de São Clemente, a Basilica di San Pietro in Vincoli é um outro tesouro escondido, sua fachada é tão simples que nem parece uma igreja. Encontra-se muito próxima da estação de metrô Cavour (linha B).


      Foto de dominio público

      Foi construída a pedido da imperatriz romana Licínia Eudóxia no ano de 442. Ela mandou construir a igreja para guardar as correntes que prenderam o apóstolo Pedro em Jerusalém e em Roma, por isso o nome San Pietro in Vincoli (São Pedro em Correntes).


      Photo credits: Raja Patnaik e Alessio Damato

      Diz a lenda que quando o Papa Leão I as aproximou para compará-las, as correntes se uniram de maneira inseparável.

      A igreja foi reformada várias vezes ao longo dos séculos, a sua atual arquitetura remonta à reforma feita a pedido do Papa Júlio II.


      Photo credit: Rabanus Flavus e Philippos

      A Basilica di San Pietro in Vincoli é, também, muito famosa por abrigar o túmulo do Papa Júlio II com o famoso Moisés de Michelangelo.


      Photo credit: Turinboy

      Curiosidades: o famoso escultor italiano trabalhou neste túmulo por quase 40 anos com desentendimentos contínuos com o Papa Júlio II. Michelangelo não hesitou em referir-se a este projeto como a “tragédia da sepultura”, que até os últimos dias de sua vida lhe rendeu muitas acusações, tormentos e remorso.

      Horário: de abril a setembro das 8h às 12h30 e das 15h às 19h; de outubro a março das 8h às 12h30 e das 15h às 18h. Entrada gratuita.

      Endereço:
      Piazza San Pietro in Vincoli, 4A