• Igrejas que vale a pena conhecer nos arredores do Pantheon e Piazza Navona

      Este roteiro começa pela Chiesa di Sant’Ignazio di Loyola, uma das mais belas igrejas de Roma.


      Photo credit: João Lucas

      Os fabulosos afrescos tridimensionais que preenchem todo o teto da nave central são obra de Andrea Pozzo. Contemple também os afrescos da abside e as belíssimas capelas.

      Prosseguindo, a poucos metros à esquerda você estará na lateral do Pantheon, e literalmente atrás dele encontra-se a Basilica di Santa Maria sopra Minerva.


      Photo credit: Peter Carr

      Com uma fachada simples e facilmente identificada pelo obelisco do elefante à sua frente, obra de Gian Lorenzo Bernini, a igreja esconde duas obras primas.

      A primeira delas é a última capela da direita, a Cappella Carafa, afrescada por Filippino Lippi, um dos grandes nomes do Renascimento.


      Photo credit: My Past

      Do lado esquerdo do altar fica a estátua do Cristo Ressurreto, obra de ninguém menos que Michelangelo Buonarroti.

      Voltando para a frente do Pantheon e continuando sentido Piazza Navona, você verá uma igreja à sua direita, a pequena, mas não menos importante, San Luigi dei Francesi.

      Lindamente decorada, atrai os turistas para a Cappella Contarelli, onde se encontram três belíssimas obras de Caravaggio sobre a vida de São Mateus.


      Photo credit: João Lucas

      A tela central é A Inspiração de São Mateus, a da esquerda A Vocação de São Mateus e a da direita O Martírio de São Mateus. O imenso órgão sustentado por anjos, ao fundo da igreja, é impressionante.

      Continuando na mesma direção de San Luigi, vire a segunda rua à esquerda e encontrará a Basilica di Sant’Agostino.

      A igreja, dedicada a um dos maiores teólogos de todos os tempos, esconde mais preciosidades. A primeira capela esquerda chama-se Cavalletti, palco da Madonna di Loreto ou dei Pellegrini, também de Caravaggio.



      Em um dos pilares centrais está o famoso afresco do Profeta Isaías, do mestre renascentista Rafaello Sanzio.


      Photo credit: João Lucas

      Passando por toda a Piazza Navona você estará na Piazza di San Pantaleo (sentido sul), onde vale muito a pena caminhar mais uns 4 minutos para a direita para encontrar a Chiesa di Santa Maria in Vallicella ou Chiesa Nuova.



      A Madonna della Vallicella de Peter Paul Rubens rouba a cena do altar, ao centro de mais duas belas obras do mestre flamengo.

      Os fabulosos afrescos da nave central e da cúpula, bem como os quatro profetas que a rodeiam são de autoria de Pietro da Cortona.

      Os dois enormes órgãos inteiramente dourados ao lado do altar arrematam a obra e fazem dessa uma das mais belas e interessantes igrejas de Roma.

      Voltando sentido Navona, pela esquerda, você encontrará a bela Basilica di Sant’Andrea della Valle com sua imponente fachada.



      A igreja impressiona por seu tamanho e beleza interior, com destaque para os afrescos da nave central e cúpula.

      E por último, continuando a Corso Vittorio Emanuele II, já bem próximo à Piazza Venezia, há a que para muita gente é a igreja mais linda de Roma, a Chiesa del Gesù.

      O afresco literalmente em 3D do teto da nave central seguramente é uma das coisas mais lindas que se pode ver na
      vida.


      Photo credit: João Lucas

      Obra de Giovan Battista Gaulli, O Triunfo do Nome de Jesus é uma obra que requer babador e merece tempo para ser contemplada. Tanto é verdade que abaixo dela está posicionado um espelho para melhor visualização de tamanha beleza.

      Isso sem mencionar os afrescos da cúpula, da abside e as colunas, inteiramente douradas. Um deleite aos olhos.

      Dica: Igreja se visita com luz natural. Qualquer igreja que esteja no seu roteiro, visite de dia, onde você poderá aproveitar todos os detalhes que busca ver.
      Veja o itinerário no mapa abaixo:


      Bom passeio!

      Autor: João Lucas Souza